Introdução alimentar participativa a primeira papinha

09/02/2021 | Sobre Maternidade

A Isabella está com 6 meses. Então começamos a introdução alimentar participativa. Eu estava super ansiosa por este momento. O pediatra me deu todas as orientações e eu vou dividir com você hoje, um pouco mais da minha experiência. Espero ajudar as mamães ou futuras mamães com as dicas a seguir.

A introdução alimentar começa quando nós damos novos alimentos ao bebê. Mas não vai substituir o leite materno. Pois este é indicado até os dois anos de idade.

Introdução alimentar participativa

Podemos dividir a introdução alimentar em três métodos diferentes: Tradicional, BLW e Participativa.

Introdução alimentar participativa

Introdução alimentar Tradicional: O alimento é oferecido aos poucos em forma de papinha. O correto é amassar os alimentos e não passar pelo liquidificador. São os pais que controlam toda a refeição (duração, quantidade, etc.). Este método evita o desperdício de alimentos, mas não envolve a interação da criança.

Introdução alimentar BLW: A sigla BLW significa Baby-Led Weaning, que traduzido que dizer “desmame guiado pelo bebê”. Foi criado pela enfermeira social inglesa, PhD. Gill Rapley. Este método propõe a liberdade de alimentação do bebê. Se oferece alimentos em pedaços para o bebê comer com as próprias mãos. Este método ajuda na autonomia da criança, mas faz bastante bagunça nas refeições.

Introdução alimentar participativa: Une a tradicional + BLW. Então existe a supervisão dos pais na alimentação e o oferecimento de alimentos sólidos também. Este método ajuda a adequar as necessidades da criança, diminui o desperdício e a bagunça na hora da alimentação. Respeita o desenvolvimento de cada criança.

Como iniciar a alimentar do seu bebê ?

Introdução alimentar participativa

O pediatra da Isabella orientou que os alimentos precisam estar amassados. Pois assim ajuda a criança a aprender a mastigar. Mas outra coisa muito importante é que os alimentos precisam estar separados. Já que assim o bebê associa melhor cada sabor.

Frutas, legumes, fibras são muito importantes nesta fase. Portanto é bom evitar alimentos que não são naturais. Os alimentos precisam ser sem sal.

Outra coisa muito importante são os horários. Pois a rotina é importante para o desenvolvimento dos bebês. Então o almoço precisa ser sempre no mesmo horário.

Neste sexto mês da Isabella, o café da manhã é uma fruta. Depois ela tem o almoço. De tarde dou mais uma fruta, pois ela ainda não janta. E claro ainda tem o leite materno.

A Isabella come bem, mas para incentivar ainda mais eu deixo ela pegar os alimentos, sentir o aroma, texturas. Pois acredito que essa interação do bebê ajuda muito no interesse dela pela comida. Gosto de me alimentar junto com ela também, é interessante dividir esta experiência com a criança.


Ver meu bebê crescer e acompanhar de perto cada fase é incrível. Gostou destas dicas de maternidade? Então deixe um comentário.

Beijos!!

  • Top