Padrão de beleza: Como se libertar desta ditadura

Date
jul, 18, 2022
padrão de beleza

O padrão de beleza imposto pela sociedade, possui um impacto muito grande na nossa vida. Afinal, estamos expostas a ele desde muito cedo. Milhares de meninas, na sua fase de amadurecimento, estão sendo bombardeadas com regras e padrões que moldam suas ideias e sonhos. Mas infelizmente não de uma maneira positiva. O padrão de beleza é cruel e poda nossa essência. Porém, existe sim uma forma de se libertar desta ditadura, e proporcionar uma nova realidade para as próximas gerações de mulheres.

Publicidade - OTZAds

Mas afinal, o que é padrão de beleza?

O padrão de beleza, resumidamente, é um conjunto de regras, características de um modelo ao qual a sociedade impõe que deve ser seguido. Ele muda de acordo com a cultura de cada lugar. Ao longo do tempo, esse padrão de beleza vem se evoluindo. Como podemos observar nos filmes, revistas e livros.

Um exemplo, não muito distante, é do cabelo. Pois há alguns anos atrás, só se viam nas revistas e novelas, mulheres com cabelos lisos e loiros. Outro exemplo ainda mais próximo é a harmonização facial.

É através da internet, TV, revistas e entre outros canais de comunicação, que as meninas, desde muito novas são expostas a estes padrões. Ao longo do tempo, essa consciência coletiva do que é belo ou não, vai acompanha-las para o resto da vida. Mas o pior, é que quando algumas destas meninas se olham no espelho e não se vem com as características impostas pela sociedade como bonito, elas ficam tristes, com ansiedade, depressão, se sentem inferiores, uma baixa alto estima começa a acompanha-las. A consequência disso é que ao longo dos anos elas busquem alternativas para se encaixarem nos padrões de beleza, para assim se sentirem melhor consigo mesmas.

Como o padrão de beleza afeta nossa vida?

Esse looping infinito, impedi que essas meninas, ao se tornarem mulheres, conheçam sua própria força feminina. Pois muitas das vezes são mulheres que se preocupam demais com a opinião alheia, muito inseguras e que não conseguem se amar de verdade.

Publicidade - OTZAds

Falo isso com propriedade, pois eu sou uma destas meninas. Cresci ouvindo que meu cabelo cacheado era ruim, todas as minhas revistas só tinham meninas e adolescentes brancas e de cabelo liso. Eu me olhava no espelho e me odiava, pedia a Deus todo dia para ser “normal como as outras garotas”. Baixa alto estima e incapacidade de confiar em mim mesma. Eu só consegui me libertar disso tudo, aos 25 anos de idade, pois foi quando pela primeira vez na vida eu fiz uma escolha por mim, e não para me encaixar em algum lugar.

Eu decidi fazer transição capilar, e foi um processo de autoconhecimento e autocuidado tão lindo e profundo, que pela primeira vez eu me vi sendo eu mesma e me amei de verdade. Por isso, eu sempre falo que o autocuidado liberta.

Hoje eu entendo que cada pessoa é única, e que ser normal é uma bobagem. Afinal, nada mais incrível do que sua essência, sua personalidade. Mas me dói ver meninas presas em uma rede de inseguranças, por causa de padrões idiotas que não respeitam nossa individualidade. Eu perdi 25 anos da minha vida achando que eu devia negar a mim mesma para ser feliz, mas essa felicidade nunca vinha.

Um ato de revolução

Os padrões de beleza estão ai e vão continuar evoluindo. Porém existem algumas coisas que nós podemos fazer para diminuir o impacto negativo que eles tem em nossa vida.

Acredito que o primeiro passo começa no nosso lar. Como mãe, não quero que a Bella perca anos de sua vida, sem saber valorizar sua essência, seus traços, seus próprios sonhos. Então, é importante blindarmos nossas meninas, para que mesmo que elas se deparem com estes modelos, elas saibam que não tem nada de errado em serem elas mesmas.

De alguns tempos para cá, o body positive tem ganhado força e isso é muito bom. Mas é importante lembrar, que não existe nada de errado quando você quer mudar algo em você, contanto que seja uma decisão estritamente sua, e não porque você se sente pressionada pela sociedade. Seja seu próprio padrão de beleza.

Publicidade - OTZAds

A felicidade está, onde você se cabe por inteira.

Outra coisa muito importante é ser sincera consigo mesma, a respeito do impacto que estes padrões tem sobre a própria vida. Por exemplo, hoje eu me cuido por mim, me sinto bem ao olhar no espelho. Mas as vezes bate uma certa insegurança. Isso é normal, porque foi um processo de se descobrir, de autoconhecimento muito recente. O importante é avaliar de onde vem esta insegurança e fazer as melhores escolhas pensando no seu bem estar.

É preciso se fazer uma pergunta: “Eu estou me sentindo assim pois estou me olhando com os olhos dos outros, ou com meus próprios olhos?” Pois quando a gente se olha “com os olhos dos outros”, a gente se julga mais, se sabota mais e pensa que não é capaz e acaba desistindo. Mas quando a gente se olha, com os próprios olhos, tem mais carinho, mais acolhimento, autoconhecimento… Então, escolha se olhar com seus próprios olhos, escolha o autocuidado. ♥

Conversar sobre isso também é muito importante. Pois as vezes algumas mulheres não conseguem se libertar desta pressão, pois se sentem sozinhas. Mas quando compartilhamos, como eu estou fazendo agora, podemos nos conectar com outras histórias e ajudar outras mulheres a dar o primeiro passo para se entenderem e se amarem de verdade.

Como conciliar beleza, saúde e bem estar

Será que é possível se sentir linda de uma maneira saudável? SIM, charmosa.

Está tudo bem usar maquiagem, ou não usar. Está tudo bem deixar o cabelo natural, ou alisar. O importante é você estar verdadeiramente feliz e fazer as escolhas por você. O que me ajudou a equilibrar tudo isso, foi o autocuidado. Pois quando eu passei a me cuidar mais, isso afetou não apenas a maneira como eu me enxergava, mas também minha saúde e minha alto estima.

Através do autocuidado, nós focamos uma parte da nossa atenção em nós. E isso faz com que a gente se conheça melhor. Consequentemente, a gente passa a respeitar nossa essência, limites e a se amar mais. Porque hoje em dia, eu não levando todo dia de manhã para fazer skin care, porque todo mundo faz. Eu levanto e cuido da minha pele, porque sei que me faz bem, me traz saúde, bem estar e eu gosto.

Lembre-se: Se determinada escolha anula sua essência e não te faz feliz, é porque não vale sua atenção. Afinal, é um charme ser você mesma.

Foto capa do perfil de Gustavo Fring by pexels.

Publicidade - OTZAds

Simone

Charmosa, mãe, empresária. Uma mulher que aprendeu a se amar através do autocuidado e hoje tem a missão de mostrar para as outras mulheres o poder de se olhar com mais carinho.

2 Comentários

  1. Responder

    Vanessa

    20/07/2022

    Olá.
    Tudo que é imposto de uma forma a que se tende a seguir certo padrão, ou que mostra que o padrão X é bonito e o y não é questionável. Todo mundo deveria se questionar se isso tem cabimento.
    Infelizmente na nossa sociedade tem a “cultura” de rotular um padrão a seguir de corpo, roupa, cabelo e cabe a cada um buscar ajuda em terapia e dentro de si.

    Amei seus questionamentos no post.
    Beijos.

    http://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    • Responder

      Simone

      20/07/2022

      Oi Vanessa, isso mesmo, estes questionamentos são muito importantes.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Oi, eu sou a Charmosa. Me chamo Simone Benvindo. Sou mãe, empresária. Uma mulher que aprendeu a se amar através do autocuidado e hoje tem a missão de mostrar para as outras mulheres o poder de se olhar com mais carinho.

Já faz parte da newsletter?

Receba sobre a Charme-se direto no seu email!

Vamos te enviar conteúdo sobre moda e outras mensagens que vão melhorar seu dia ♥