Mãe cansada: Por que as mães são julgadas por desabafar?

24/05/2021 | Sobre Maternidade

Depois que me tornei mãe muita coisa mudou. Nos primeiros meses juntando o puerpério, e me adaptando a nova realidade eu me sentia uma mãe cansada, como nunca havia me sentido antes. Mas até então eu guardava para mim, todo o turbilhão de sentimentos. Isso quando eu não desmoronava e chorava sem saber o motivo, a fase do baby blues é insana e amarga. Então quando eu resolvi externar tudo o que sentia, ao dizer sobre minha exaustão e fragilidade na minha fase materna eu recebi apoio, mas também alguns infelizes questionamentos:

“Exausta? Cansada? Você teve filho porque quis.”

Neste momento o que uma mãe mais precisa é de algum apoio. Mas de alguma maneira quando uma mãe assume o cansaço, a sociedade interpreta como arrependimento. Por que?

Mãe cansada Por que as mães são julgadas por desabafar

Quando nós mães, dizemos que estamos cansadas é uma forma de pedir ajuda. Apenas uma maneira de saber que não estamos sozinhas.

Não podemos normalizar o esgotamento e cansaço excessivo materno. Pois pode gerar stress, trazendo problemas mais sérios como distúrbios psicológicos. Como é o caso da síndrome de Burnout. Esta síndrome refere-se ao stress crônico e exaustão relacionado ao excesso de trabalho. Mas nos casos do esgotamento materno é conhecido como Mommy Burnout.

Mãe cansada: Por que não normalizar o esgotamento materno?

É completamente normal se sentir cansada no final do dia. Mas quando o cansaço é constante e começa a atrapalhar as atividades é importante procurar ajuda profissional. Outros sintomas além do esgotamento é falta de interesse, irritabilidade etc. O Mommy Burnout acontece com mais frequência com as mães que possuem uma alta carga de atividades e se cobram demais. Então as vezes uma mãe cansada é uma mãe que está no seu limite.

A maternidade não é um mar de rosas e também não é única. Pois cada mulher vai sentir e ter uma experiência diferente ao maternar. Mas chega um momento que é inevitável não se sentir culpada por não dar conta das coisas.

O pior é que no meio disso tudo, existe uma enxurrada de palpites do que você precisa fazer e como deve cuidar do seu bebê. A maioria dos palpites são de pessoas ou que não tiveram filhos, ou que tiveram e pensam que a sua maternidade é igual a deles. E isso tudo também cansa, cansa ter que ficar só ouvindo e responder com um sorriso para evitar conflitos. Cansa ter todo mundo criando expectativas por uma coisa que é só sua. Cansa o fato de estar dormindo menos, cansa a dor dos pontos, da recuperação… Mas este cansaço não tira o amor de uma mãe pelo seu bebê, ISSO NUNCA.

A maternidade não é um conto de fadas e mães não são imunes a dor. Então quando uma mãe se sente segura para falar o que está sentindo, é porque ela confia em quem está escutando e espera no mínimo empatia. Pois um pouco de apoio pode fazer toda diferença.

VEJA AGORA: 5 hábitos para uma maternidade mais leve

A ilusão da maternidade perfeita

Nós mães, nos cansamos e precisamos desabafar. Embora ter um filho seja o mais lindo milagre da vida. De alguma forma, parte da sociedade interpreta como uma punição para a mulher. “A mulher que se torna mãe, não é mais tão produtiva“; “Mães não podem sair de casa e se divertir“; entre tantas outras afirmações que provam que a maternidade por mais linda e natural, não é respeitada. Sim, a maternidade nos transforma de várias maneiras, mas nunca diminui o que nós somos.

E nós somos mulheres com sentimentos, sonhos, metas… A maternidade não nos tira nada disso, embora nos faça parar um pouco. Mas é uma pausa necessária de um momento que requer isso, nossa atenção e amor. E está tudo bem, é normal. Porque esta é uma fase sensível e linda, que merece cuidado e respeito.

A maternidade não é um fardo, ela é uma fase como qualquer outra. Que possui seus altos e baixos e vai nos exigir muito ao longo do caminho.

Quando somos julgadas por desabafar nosso cansaço, é escancarada uma ferida da sociedade. A qual mostra que ainda nos é esperado uma maternidade perfeita, embora isso não exista.

NÓS cansamos, choramos, e as vezes nos culpamos… Mas isso não significa que queremos desistir do nosso mais lindo amor.

  • 24/05/2021

    Assim como você, várias mães vivem essa angústia de sentimentos diante da maternidade. Antes de ser mãe, você é mulher e tem todo direito de se sentir cansada não é mesmo? È importante externar os conflitos que afligem seu coração.
    big beijos

    • Simone
      02/06/2021

      Sim, com certeza

  • 25/05/2021

    Ser mãe não deve ser nada ´fácil e ainda ter que aguentar certos comentários maldosos e o peso que a sociedade coloca sob as mães deve deixa tudo mais complicado ainda 🙁

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

  • 27/05/2021

    Um post forte, bonito, e super necessario!
    Sinta-se abraçada viu 😉

    Beijos,
    Camila

    http://www.sejabelissima.com.br

  • 28/05/2021

    Quando eu descobri que estava grávida comecei a estudar sobre vários assuntos ligados ao feminismo e à maternidade.
    Foi nessa época que eu descobri oque era maternidade compulsória. Nós somos programadas para sermos mães exemplares, logo não há espaço para sermos humanas.
    O que não nos permite um desabafo ou outro. Por isso é importante estar com a terapia em dia. E desenvolver uma rotina com a cria que não seja tão sacrificante para você, nem para ela.

    Quandoo precisar desabar, tô por aqui!

    Beijos da CEO,
    Cami Santos

  • Top