Ser mãe na pandemia, os desafios e emoções meio ao caos

28/06/2021 | Sobre Maternidade

Não faz muito tempo, quando eu ainda estava grávida da Bella eu escrevi sobre como era estar grávida na quarentena. De lá para cá, muita coisa mudou, mas o sentimento de incerteza e insegurança ainda é o mesmo. As mudanças são registradas pelo crescimento do bebê, minha maturidade em maternar, meu lado profissional mais sólido. No entanto, toda a apreensão que a quarentena nos causa, ainda continua aqui, vivida e amarga. Pois ser mãe na pandemia se torna complicado.

Ser mãe na pandemia, os desafios e emoções meio ao caos

Eu descobri que estava grávida em dezembro de 2019, eu já estava com 2 meses de gestação. Neste mesmo momento começou a chegar no Brasil algumas informações de um vírus da China. Mas até ai ninguém havia se alarmado. Mas em Março de 2020, já sabíamos que algo muito ruim estava se alastrando pelo mundo. Eu ficava me perguntando o porque de Deus me permitir ser mãe logo no meio de um caos mundial. Mas eu também sabia que se eu não tivesse ficado grávida, provavelmente eu nunca mais teria a chance de ser mãe. Afinal, uma pandemia seria motivo suficiente para que eu adisse os planos por tempo indeterminado. Então, ao mesmo tempo em que eu estava feliz por estar grávida, o que eu queria tanto… Eu me via com medo, triste e inquieta.

Em Janeiro de 2020 eu já havia perdido o meu pai. Então o que eu mais queria era uma gravidez tranquila e saudável, para conseguir minha alegria de volta.

Os desafios de ser mãe na pandemia

Eu só saía de casa para ir nas consultas e fazer os exames. Cada passo fora de casa era um aperto no peito. Mesmo seguindo todas as orientações de segurança, era impossível não me sentir vulnerável. Afinal, não era só eu, outro ser já dependia de mim. E antes mesmo de nascer, já estava passando comigo um dos momentos mais difíceis do mundo. Minha mini guerreira.

Minha baby Bella nasceu dia 23 de Julho de 2020. Foi tudo tão perfeito, que eu sabia que a mão de Deus estava sobre nós. A bolsa estourou de madrugada, não havia trânsito. Todos os profissionais com o maior carinho e cuidado comigo.. Em meio o caos eu vi a luz.

Já em casa o puerpério, baby blues. Porque após 4 a 5 dias eu me senti incapaz, infeliz, sem forças… Eu estava passando pela disforia puerperal. Esta instabilidade emocional meche com nosso psicológico de forma terrível, mas graças a Deus passa em algumas semanas.

Além disso, Os primeiros meses, as cólicas, etc. Cada fase com seus obstáculos. E cada obstáculo bem lá no meio da pandemia. Ficávamos sempre em casa, sem visitas e eu continuei saindo apenas para o médico. Mas com o tempo me sentia extressada, cheguei a ter uma crise de ansiedade de madrugada, foi horrível. Então, para nos manter seguros, mas sem pirar meu marido tem me levado para ficar alguns dias no sítio com a baby. Um pouco de natureza tem nos feito muito bem.

As cobranças da maternidade

A maternidade por si só é cheia de dificuldades. Mas com a pandemia, tudo isso foi intensificado. Para a mulher não existe apenas o maternar. Pois além disso tem o trabalho, estudo, casa… E tudo isso dentro de um único ambiente. a NOSSA sociedade montou ao longo dos anos essa personagem materna, de que nós mulhers só fazemos isso, somos mulheres maravilhas e guerreiras. Mas a realidade é que cada mulher tem sua própria realidade maternas. NÓS cansamos, nos culpamos, não damos conta de tudo, afinal isso é irreal e a maternidade não é tudo em nossas vidas.

Eu tenho me permitido não dar conta de tudo. Eu tenho me permitido priorizar minha filha, minha familia e meu trabalho, cada um no seu nível. Porque assim eu sei que vou dar o melhor que eu posso, mesmo sabendo que não é 100%. Tenho me permitido ir mais devagar, porque assim sei que posso ir mais longe. Parece fácil, mas a gente sabe que não é. Só que planejar tudo tem me ajudado a não pirar e me sobrecarregar.

Tem dias que estou bem, tem dias que tento estar bem. MAS eu acredito que o importante é não se entregar ao caos e sim buscar a luz. Por isso sempre tiro coisas boas dos meus dias, como mais tempo com meu marido, ensinar a bella, tirar planos do papel…Agradecer pois Tomei a primeira dose da vacina…

Ser mãe na pandemia é um desafio ao quadrado, porque maternar sempre foi desafiador. Mas eu sei que a gente vai sair dessa, dias melhores virão.

USE MÁSCARA, e continue se cuidando.

Beijos!!!

  • 20/07/2021

    Amei saber um pouquinho de como tem ciso, e ser mãe já é uma carga emocional pesada, ainda mais com tantas notícias sobre pandemia. Dias melhores virão e logo a sua pequena vai poder explorar o mundo. Ela está a sua cara.
    beijos.

  • Top